O que é Fisioterapia Geriátrica? Quais os benefícios?

COMPARTILHAR
Tempo estimado de leitura: 5 minutos

O Brasil está envelhecendo. Segundo o IBGE, em 2019, o país tinha 6 milhões de idosos a mais que crianças com até 9 anos. Isso significa que a qualidade de vida no país está melhorando cada vez mais, dando a oportunidade para que as pessoas possam descobrir vários serviços e especialidades, como é o caso da Fisioterapia Geriátrica.

Para termos uma ideia, em 2020, o número de idosos chegou a 30 milhões, representando 14% da população brasileira. Além disso, a perspectiva é que haja um crescimento ainda maior, fazendo com que o país tenha a sexta população idosa entre as nações.

Sendo assim, alguns serviços especializados para a terceira idade, como a Fisioterapia Geriátrica, terão uma expansão ainda maior nos próximos anos. No artigo de hoje, conheça mais sobre essa especialidade e saiba quais os benefícios.

O que é a Fisioterapia Geriátrica? 

A Fisioterapia Geriátrica, também conhecida como “fisioterapia para idosos”, é uma especialidade de tratamento fisioterapêutico voltada para pessoas com mais de 65 anos, compreendendo os movimentos, funcionalidades e necessidades dos corpos pertencentes à terceira idade.

A área é extremamente importante para a saúde dos idosos, uma vez que é natural o desenvolvimento de algumas limitações físicas e modificações corporais ao longo da idade. 

Diante disso, a Fisioterapia Geriátrica contribui com a qualidade de vida das pessoas com mais de 65 anos, reduzindo dores e colaborando com o tratamento de doenças crônicas típicas do envelhecimento.

Quais as principais recomendações?

A Fisioterapia Geriátrica vai muito além do tratamento de músculos e articulações de pessoas idosas. Afinal de contas, o enfoque está na promoção do bem-estar e melhora da qualidade de vida dessa população, exigindo que o fisioterapeuta compreenda as especificidades dos idosos e suas características particulares. Sendo assim, recomenda-se que o profissional de Fisioterapia Geriátrica:

1 – Conheça os objetivos do tratamento

O fisioterapeuta geriátrico deve realizar uma anamnese completa, identificando as patologias pré-existentes, queixas e possíveis problemas futuros que podem acometer cada um dos pacientes. 

Por isso, antes de propor qualquer tratamento, deve-se levar em conta os hábitos e a rotina dos indivíduos, para o desenvolvimento de terapias direcionadas e personalizadas.

A imagem contém um paciente idoso fazendo tratamento de coluna. A Fisioterapia Geriátrica também ajuda nesse processo.
O tratamento indicado pela Fisioterapia Geriátrica deve estar de acordo com as necessidades do paciente, assim como com seu histórico de saúde!

2 – Humanidade do atendimento

Todos os profissionais que lidam com o segmento de saúde devem priorizar um atendimento humanizado. No caso da Fisioterapia Geriátrica, recomenda-se que o fisioterapeuta crie um vínculo com o paciente, já que, em muitos casos, as pessoas idosas se sentem frustradas com as limitações do envelhecimento e necessitam de uma terapia acolhedora.

3 – Proponha fisioterapia em grupo

A Fisioterapia Geriátrica, quando realizada em grupo, colabora com a socialização dos idosos, promovendo o bem-estar físico e emocional dos pacientes, além de favorecer o vínculo afetivo. No entanto, é preciso avaliar para quem o tratamento é indicado, de acordo com as particularidades de cada pessoa.

4 – Avalie tratamentos hidroterapêuticos

Os exercícios realizados na água são extremamente benéficos para os idosos, principalmente na realização de movimentos diferentes e complexos. Por isso, a realização de tratamentos hidroterapêuticos é recomendada na Fisioterapia Geriátrica, por eles colaboram com a reeducação de músculos paralisados e encorajam a realização de outras atividades.

5 – Saiba quais as doenças pré-existentes

Os idosos podem ter algumas condições mais sérias de saúde que demandam um cuidado específico por parte do fisioterapeuta. Por exemplo, pacientes que sofreram um AVC devem realizar tratamentos para recuperação de atividades motoras, com o objetivo de melhorar a independência do indivíduo e a sua qualidade de vida, sem desconsiderar as limitações da doença.

Portanto, para cada uma das situações, o fisioterapeuta deve utilizar um conjunto de técnicas específicas, sem generalizar os tratamentos. Muitas vezes, é aconselhável que a Fisioterapia Geriátrica trabalhe em conjunto com outras especialidades médicas, como a neurologia e a própria geriatria.

Quais são os benefícios da Fisioterapia Geriátrica?

Os benefícios da Fisioterapia Geriátrica vão muito além da recuperação de movimentos. Como vimos, a especialidade foca na melhora da qualidade de vida dos idosos, com a promoção do bem-estar físico, mental e emocional. Por esse motivo, ter um acompanhamento do fisioterapeuta pode ajudar no/na:

  • desenvolvimento do equilíbrio e coordenação motora;
  • diminuição de dores articulares e musculares;
  • prevenção de complicações cardiovasculares e respiratórias;
  • promoção da independência funcional;
  • prevenção de quedas e acidentes;
  • melhoria da postura corporal;
  • redução de dores crônicas;
  • aumento da flexibilidade e força muscular.

Por fim, é importante ressaltar que a Fisioterapia Geriátrica realiza o acompanhamento contínuo do idoso, a partir da observação do seu cotidiano, vícios e costumes, de forma que o profissional possa interferir com mais eficácia no dia a dia dos pacientes e realizar um tratamento direcionado. 

Além disso, atualmente, os fisioterapeutas geriátricos podem atuar em várias frentes, incluindo casas de repouso, clínicas médicas, hospitais ou atendimentos particulares. Para isso, o profissional deve realizar uma especialização, com foco em atendimento a pacientes com mais de 65 anos.

Se você conhece alguém que também tem interesse na área, o que acha de compartilhar este conteúdo com essa pessoa?

CADASTRE-SE PARA RECEBER INFORMAÇÕES SOBRE NOSSOS CURSOS

Informe o seu nome completo
Informe um número de celular válido
Preencha todos os campos obrigatórios