Décimo terceiro salário: dicas do que NÃO fazer com a segunda parcela

COMPARTILHAR
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

O Professor Dr. Ricardo Galvão, do UniFavip, mostra erros a serem evitados com essa renda extra tão esperada neste período do ano

Está chegando a hora do pagamento da segunda parcela do décimo terceiro salário, e possivelmente todos já tenham ouvido e lido sobre o que fazer com a parcela inicial, mas sem se atentar sobre quais erros devem ser evitados quando estiver de posse desta renda extra. Com tantas opções de como utilizar esse dinheiro, é preciso tomar a decisão que trará benefícios em todos os âmbitos da vida financeira.

Por isso, o Professor Dr. Ricardo Galvão, dos cursos de gestão financeira do Centro Universitário UniFavip, apresenta somente as opções que não se deve escolher. Ele afirma que se evitar fazer o que ele traz como dicas, a condição financeira da pessoa será melhor e ela poderá aproveitar este recurso que é tão escasso.

Dica 1: Não acabe com tudo de imediato.

Esta dica faz muita diferença porque, se você gastar tudo de imediato, o décimo terceiro terá durado menos de um dia. Faz mais sentido permanecer com o dinheiro por mais tempo, assim poderá escolher o que fazer com calma. Mantenha o dinheiro guardado e sempre o terá à disposição.

Dica 2: Não aproveite para se endividar.

Você acha que vai utilizar o décimo como folga financeira, mas o oposto pode acontecer, basta que compre algo que te traga mais despesas do que tem hoje. Imagine que utilizou o décimo terceiro para adquirir um veículo mais caro… Junto com este veículo, virá o IPVA e, provavelmente, uma parcela de financiamento maior nos próximos meses. Ou seja, ao invés de melhorar a condição financeira, sua decisão somente a piorou. O mesmo acontece se utilizar os recursos para dar entrada em um novo smartphone.

Dica 3: Não compre sem pensar por pelo menos uma semana.

A aquisição de um telefone, de um computador ou de uma TV provavelmente será por impulso. Os fabricantes e os varejistas vão tentar te convencer de que você precisa, mas provavelmente não é verdade. Pense e repense por uma semana e a chance de se arrepender será bem menor.

Dica 4: Não deixe de melhorar seu orçamento.

A maneira mais rápida para melhorar a situação financeira é reduzir ou acabar com prestações. Se possui compras parceladas, quite-as. Se não der para quitar, diminua. O efeito será percebido no mês seguinte e durará por um bom tempo.

Dica 5: Não esqueça de janeiro!

Lembre-se de como tudo pode complicar com as despesas do início do ano. IPTU em janeiro, IPVA em fevereiro e março, material escolar, férias… Tudo isso exigirá recursos extras e, se você não possuir nenhuma reserva, piorará a situação com mais prestações, fruto de parcelamentos que trarão aperto e dificuldades.

CADASTRE-SE PARA RECEBER INFORMAÇÕES SOBRE NOSSOS CURSOS

Informe o seu nome completo
Informe um número de celular válido
Preencha todos os campos obrigatórios