Estudante de Arquitetura é destaque com projeto para Nova Manaus Moderna

COMPARTILHAR
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Principal centro comercial de gêneros alimentícios do Amazonas, a Feira Manaus Moderna, localizada na rua Lourenço Braga, no centro de Manaus, foi tema do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do estudante de Arquitetura e Urbanismo da Faculdade Martha Falcão, Brayan Cameli, 24 anos. A imponente feira virou parte do projeto revolucionário capaz de transformar o local em novo atrativo turístico, gastronômico, cultural e de abastecimento da cidade.

O projeto, defendido durante a Semana de Arquitetura e Urbanismo da Martha Falcão – SEMANAU, recebeu nota 10 da banca avaliadora. Brayan destacou que a proposta de reabilitação do Complexo da Feira Manaus Moderna tem como premissa o desenvolvimento daquela região, na margem esquerda do Rio Negro.

O intuito é exatamente valorizar e introduzir o desenvolvimento naquela região. Localizada no centro da cidade, a feira abriga a maioria dos pontos turísticos. É uma área muito importante para a cidade e que merece um cuidado especial. O principal motivo de ter pensado numa nova feira é a importância que a atual tem na cidade de Manaus. Ela é um grande polo de abastecimento e um patrimônio cultural da cidade. Faz parte da rotina de várias pessoas.

Como futuro Arquiteto e Urbanista, Brayan ressaltou que idealizou a nova Manaus Moderna com todas as dimensões e características da atual feira, porém, com mais espaço e áreas, proporcionando conforto para os permissionários e clientes.

O novo espaço vai setorizar. Os produtos serão concentrados na edificação principal e as outras tipologias que são de menor número como restaurantes, lanchonetes, mercados, padarias, serão distribuídos em compartimentos específicos, em outras áreas da região.

Inspirado pela temporada de estudos na Europa, em 2018, Brayan informou que se edificada, a nova Manaus Moderna terá espaços inéditos como centro técnico de ensino e ambiente cultural com a realidade amazônica de frente para o maior rio de águas escuras do mundo, o rio Negro.

Além da feira, foram projetadas duas novas edificações. Uma se chama Organização Cultural da Amazônia, que é voltada para o âmbito educacional para oferecer cursos extracurriculares e profissionalizantes tanto para os trabalhadores quanto para o cliente, em geral. Já o outro é o Centro Cultural da Amazônia que é destinado à retratação da cultura amazônica, buscando oferecer mais um ponto turístico na cidade.

Nos registros históricos, a Feira Manaus Moderna tem o nome oficial de Feira Coronel Jorge Teixeira, em homenagem ao antigo prefeito nomeado em 1974. Em 1993, o complexo de gênero alimentício ganhou o nome de Manaus Moderna.

Qualidade

A professora de Arquitetura e Urbanismo da Faculdade Martha Falcão, Carla Soler, destacou que o curso tem nota 5 no Exame Nacional do Desempenho dos Estudantes (Enade) e que os trabalhos apresentados no SEMANAU 2021 tiveram um salto de qualidade acadêmica e técnica.

Os projetos tiveram alta relevância social, principalmente no que diz respeito aos temas escolhidos pelos alunos, que se preocupam em trazer para a realidade regional demandas importantes de nossa cidade.

CADASTRE-SE PARA TER ACESSO AO CURSO

Informe o seu nome completo
Informe um CPF válido.
Informe uma data de nascimento válida
Informe um número de celular válido
Preencha todos os campos obrigatórios