Ódio Transfóbico é tema de palestra online e gratuita

COMPARTILHAR
Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Curso de direito do UniMetrocamp promove dois eventos gratuitos para abordar os temas de falsa memória e desigualdade na justiça.

A coordenadação do curso de Direito do UniMetrocamp promove nos dia 03 e 05 de maio duas palestras gratuitas para abordar temas relevantes e propor discussão sobre os seguintes temas:

Falsas Memórias e Reconhecimento Pessoal: uma abordagem interdisciplinar Dia 03/maio – 17h50

Nas ciências criminais, a partir de uma abordagem da psicologia do testemunho, tem-se debatido os efeitos das falsas memórias nos procedimentos de reconhecimento de pessoas submetidas à investigação ou ao processo, cujos procedimentos adotados (ex. sugestionamento, apresentação de um único suspeito etc.) podem aumentar a probabilidade de um falso reconhecimento e, por consequência, de condenação de pessoas inocentes.

A proposta é eu aborde este tema em um encontro (de 1h, acho), a partir de uma perspectiva interdisciplinar. A ideia se originou pelo fato de estar relacionada, em certa medida, com a análise, mais aprofundada, dos crimes patrimoniais, em Direito Penal – Especial.

Ódio, Desigualdade e Justiça – 05/maio 17h50

O ódio transfóbico não se manifesta apenas em uma agressão física ou em um assassinato brutal. Ele perpassa vidas das pessoas marcadas como trans não só através de palavras e gestos, mas também por silêncios e negações. Embora essa violência seja difusa e cotidiana, ela não passa despercebida, e precisa ser narrada de um ponto de vista cissexista, justificando o tratamento desigual. Para isso, são acionados os mais diversos discursos que ora se justificam em restrições, ora em escolhas. Porém, não discutimos com a mesma frequência que o convívio não é apenas sobre vivermos nossos direitos individuais, antes, é o esforço empreendido para que todos os vivam.

O evento será conduzido pela professora Leilah Dumaresk: mestranda em Saúde Coletiva na UNICAMP; Redutora de danos Voluntária na Casa Sem Preconceito; Representante dos usuários no Conselho Municipal de Saúde de Campinas; Ativista no Grupo Identidade de Campinas.

INSCREVA-SE NO EVENTO