A melhor forma de driblar o desemprego em ano de pandemia

COMPARTILHAR
Tempo estimado de leitura: 2 minutos

O estudo “Empregabilidade e Ensino Superior em tempos de pandemia”, realizado recentemente pelo Instituto Semesp, apontou que a chance de desemprego é quase 50% menor para as pessoas com nível superior completo em relação às pessoas com nível fundamental ou médio completos.

Pesquisa aponta a melhor forma de driblar o desemprego em ano de pandemia
Pesquisa aponta a melhor forma de driblar o desemprego em ano de pandemia

O Instituto projetou a empregabilidade por nível de instrução. Enquanto o número de vínculos empregatícios deve diminuir 14,7% e 5,3% para quem tem ensino fundamental e médio, respectivamente, o percentual deve cair apenas 1,3% para quem possui ensino superior completo, mantendo-se praticamente estável.

O professor da faculdade Facimp, Edney Loiola, especialista em economia regional, do desenvolvimento e industrial, comenta sobre a importância e a vantagem de quem aposta no caminho e investimento na qualificação do ensino superior: “o profissional com ensino superior conta com duas vantagens sobre os demais: maior possibilidade de manutenção do emprego e maior facilidade de acesso ao mercado de trabalho, seja do lado do emprego formal ou do lado do exercício de profissão liberal, o que neste caso demanda formação superior tendo em vista a especialização das atividades”.

Quando o assunto é empregabilidade, o personagem principal deste tema é a educação, ou seja, a correlação entre a educação e a empregabilidade acontece mesmo em cenários sem pandemia. A pessoa que opta por ingressar em um curso superior ganha, em média, duas vezes e meia a mais do que ganha alguém que conta com o ensino médio, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

CADASTRE-SE PARA RECEBER INFORMAÇÕES SOBRE NOSSOS CURSOS

Informe o seu nome completo
Informe um número de celular válido
Preencha todos os campos obrigatórios