Conheça a origem e o significado do símbolo da Medicina

COMPARTILHAR
Tempo estimado de leitura: 6 minutos

Você, em algum momento, já deve ter visto uma imagem com uma cobra enrolada em um bastão, não é verdade? O símbolo da Medicina é reconhecido até mesmo por quem não é da área, já que está frequentemente estampado nos jalecos, banners e fachadas de instituições de saúde.

Assim como todas as profissões têm um símbolo que faz referência às suas funções, a Medicina também tem o seu. Por trás dessa imagem existe uma história interessante e muitas curiosidades.

Para que você fique por dentro do assunto, resolvemos fazer este post para explicar qual é a origem e o significado do símbolo da Medicina. Tem interesse em saber mais sobre isso? Então continue a leitura até o final!

A origem

A origem do símbolo tem a ver com um personagem da mitologia grega conhecido como Asclépio — na mitologia greco-romana, seu nome era Esculápio. Era filho do deus do Sol e da cura, Apolo, com a ninfa Coronis.

Segundo a lenda contada por Hesíodo, ao nascer, Asclépio foi arrancado por seu pai do ventre de sua mãe, que havia sido morta recentemente. Por isso, quem o criou foi Quíron, um centauro conhecido pela sua sabedoria, bondade e habilidades médicas.

Por esse motivo, desde cedo, Asclépio aprendeu a usar plantas medicinais para curar os enfermos que chegavam à procura de Quíron. O garoto tinha facilidade em aprender sobre técnicas da Medicina, tanto é que se tornou um ótimo estudante, e logo os seus conhecimentos superaram os de seu mestre.

Depois de algum tempo, Asclépio foi além dos limites conhecidos pelas práticas medicinais e aprendeu a ressuscitar mortos. Essa foi uma das razões para conquistar a ira dos deuses e ser morto por um raio de Zeus. No entanto, mesmo após sua morte, foi reconhecido como o deus da Medicina na cultura greco-romana.

Antes de sua morte, Asclépio era conhecido por sempre carregar consigo um cajado. Em uma de suas visitas aos templos, uma cobra se enrolou em seu bastão. Apesar dos esforços para retirá-la, a serpente permaneceu, sem sequer se mover. Desse modo, o médico resolveu carregá-la consigo por onde andava.

Depois de ser morto e reconhecido como um deus, devido às suas habilidades médicas que ultrapassaram as expectativas e ressuscitaram mortos, o símbolo do bastão com a serpente ficou conhecido como o de Asclépio. Essa história grega serve como inspiração para muitos profissionais da saúde até hoje, inclusive para superar os diversos desafios no curso de Medicina.

A cobra

A história do símbolo da Medicina não para por aí. A representação da cobra pode ser ainda mais simbólica do que parece. Ao analisar o comportamento desse animal, é possível encontrar diversas relações com as atividades realizadas pela área da saúde.

Um exemplo disso é o seu veneno. Ao mesmo tempo que apenas algumas gotas desse líquido podem ser fatais, elas também podem ser utilizadas para fazer antídotos que curam as reações das picadas de cobras. Dessa maneira, mostra uma relação entre a doença e a saúde.

As serpentes também são conhecidas por trocarem de pele regularmente. Isso aponta a importância da renovação de ciclos e da atualização. Ambas são características muito necessárias para a área da Medicina, a fim de oferecer serviços de qualidade e contribuir ainda mais para a saúde e bem-estar da população.

Além disso, o símbolo da cobra, em muitas culturas, especialmente as mais antigas, é algo que representa a sabedoria e o ensinamento da ciência, que são pontos que se relacionam bem com a Medicina e com a valorização das pesquisas científicas em conjunto com as práticas médicas.

O bastão

Por conta do nome romano de Asclépio, o cajado do símbolo da Medicina ficou conhecido como bastão de Esculápio. Esse item também tem um significado interessante; ele representa a árvore da vida, que está relacionada com o ciclo de vida e morte, outro aspecto ligado à Medicina.

Em diversas culturas, andar com um bastão também significa sabedoria e poder. Mais uma vez, a simbologia por trás do emblema da Medicina mostra a importância do conhecimento para a área da saúde.

O significado

O significado desses dois ícones juntos também é relevante. Ao unir a sabedoria de ambos à simbologia de ciclo da vida, o símbolo da Medicina representa um elo entre a doença e a cura; o bem e o mal; a morte e a vida.

Tudo isso representa o renascimento constante e característico da natureza, como ocorre quando uma pessoa se cura de uma doença. Desse modo, o significado desse símbolo está intrinsecamente relacionado às práticas da Medicina.

As curiosidades

Em algumas matérias da grade curricular de Medicina e nos livros é provável que os alunos ouçam essa história. No entanto, existem outras curiosidades interessantes sobre os aspectos relacionados ao símbolo. A seguir, veja algumas delas!

Caduceu de Hermes

Hermes é outro deus grego, chamado de Mercúrio na mitologia romana, conhecido como o deus dos viajantes e dos comerciantes. Sempre, em suas estátuas e ilustrações, é representado segurando um bastão de ouro com duas cobras enroladas.

Chamado de caduceu de Hermes, esse item representa o equilíbrio cósmico entre duas forças opostas, justamente porque as serpentes enroladas formam o símbolo do infinito. No entanto, a sua representação é muito similar à do bastão de Esculápio.

Por conta disso, os dois emblemas são frequentemente confundidos, embora não tenham relação um com o outro. O caduceu de Hermes, por exemplo, é utilizado como símbolo das Ciências Contábeis e do comércio.

Cor verde

No século XX, o exército norte-americano resolveu substituir o bastão de Esculápio pelo caduceu de Hermes como símbolo da Medicina. Propuseram também mudar a cor tradicional da profissão do verde para o marrom. Contudo, essas mudanças ocorreram apenas nos departamentos médicos dos Estados Unidos. 

A cor verde, desde a Idade Média, está relacionada com a Medicina. Por representar a esperança, essa é a tonalidade utilizada até hoje nas faixas de colação de grau e nos anéis de formatura. Como visto, o símbolo da Medicina e a sua origem contam com diversas particularidades e muitas curiosidades. Esses são fatos importantes de serem conhecidos, pois revelam o significado por trás do cotidiano da profissão. Além disso, são temas que você pode citar nas conversas com os colegas de classe ou de estágio em Medicina para tornar o assunto mais interessante. 

CADASTRE-SE PARA RECEBER INFORMAÇÕES SOBRE NOSSOS CURSOS

Informe o seu nome completo
Informe um número de celular válido
Preencha todos os campos obrigatórios