Entenda tudo sobre o ProUni | Blog Universitário Wyden

Como funciona o Prouni?

Em linhas gerais, o motor que move o Prouni é o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Isso significa que a seleção é realizada, entre outros pré-requisitos, sempre com base nas notas obtidas na última edição das provas do ENEM.

Desse modo, com inscrições abertas semestralmente, está apta para participar do Prouni a pessoa que tenha obtido, no mínimo, 450 pontos de média das notas das provas e que não tenha zerado a redação.

Se esse for o seu caso, chegou o momento de saber, de maneira ainda mais detalhada, quem pode se inscrever no Prouni.

Quem pode se inscrever no Prouni?

Para poder se inscrever no Prouni, não basta somente ter feito as provas do ENEM, obtido uma média de, no mínimo, 450 pontos, bem como não ter zerado a redação. Na verdade, além desses pré-requisitos mencionados, você deve atender a pelo menos uma das condições listadas a seguir:

  • ter cursado o ensino médio integralmente em escola pública ou em escola da rede privada na modalidade de bolsista integral;
  • ser pessoa com deficiência;
  • ser professor atuante da rede pública de ensino, integrando o quadro de servidores efetivos da instituição, e concorrer a bolsas de estudo em cursos de licenciatura. Para este pré-requisito, não é necessária a comprovação de renda.

Em resumo, se você tiver feito o ENEM, obtido uma média de, no mínimo, 450 pontos nas provas, ter conseguido nota superior a zero na redação e atender a pelo menos um dos critérios listados acima, você pode se inscrever no Prouni e, assim, concorrer a uma bolsa em alguma instituição de ensino superior da rede privada. Um pouco mais abaixo, explicamos quais são os tipos de bolsa oferecidos.

Passo a passo: como se inscrever no Prouni?

 

Pode ser que você atenda aos critérios colocados no item acima, mas ainda tenha uma grande dúvida: como faço para me inscrever no Prouni? Não se preocupe! Vamos ao passo a passo:

 
  1. Para Começar, você vai precisar acessar o site oficial do Prouni e clicar em "Fazer a inscrição". Mas atenção: esse botão só estará disponível no site durante o período estabelecido no cronograma;
  2. O próximo passo é a inserção do seu CPF, juntamente com seu número de inscrição e senha cadastrados no último ENEM que você prestou. Caso não se lembre do seu número de inscrição, você pode consultá-lo no site oficial do ENEM;
  3. Em seguida, ao preencher os dados de acesso, o sistema vai recuperar seus dados e sua nota obtida no último ENEM. É importante, nesta etapa, que você confira se todos os dados estão corretos e, caso seja necessário, atualize as informações;
  4. Isso feito, você vai ter de responder a um questionário socioeconômico, em que serão coletados dados sobre sua situação social, bem como dados sobre os membros de sua família;
  5. Por fim, você deverá escolher duas opções de cursos de seu interesse, por ordem de prioridade, em uma ou mais instituições de ensino. Enquanto o período de inscrições estiver no ar, você poderá fazer alterações em suas opções de cursos. Ao escolher os cursos de sua preferência, também é necessária a escolha do tipo de bolsa pretendida: cotas ou ampla concorrência. As cotas são específicas para estudantes com deficiência, negros, pardos ou indígenas.

Sanou suas dúvidas, mas quer um passo a passo ainda mais completo? Não deixe de acessar um conteúdo do Blog da Wyden sobre como funciona o processo de inscrição do Prouni.

Documentos necessários para se inscrever no Prouni

Para se inscrever no Prouni, você só precisa ter em mãos o seu CPF, seu número de inscrição do último ENEM, sua respectiva senha e responder lealmente ao questionário socioeconômico apresentado.

No entanto, caso aconteça a sua aprovação no processo seletivo do Prouni, existem outros documentos que devem ser apresentados à instituição de ensino para a realização de sua matrícula. Em geral, você precisa apresentar cópias simples de:

  • documento de identificação;
  • comprovante de residência;
  • comprovante de rendimentos;
  • comprovante de conclusão do Ensino Médio.

Com isso, as informações prestadas em sua ficha de inscrição poderão ser comprovadas. É válido lembrar que todas as cópias devem ser acompanhadas dos documentos originais.

Além disso, é possível que a instituição peça outros documentos que julgar necessários. Por isso, é muito importante procurar se informar com a própria instituição em que ocorreu a sua aprovação!

Quais os tipos de bolsa oferecidos?

As bolsas oferecidas pelo Prouni são integrais (100%) e parciais (50%). Tem direito à bolsa integral (bolsa 100%) do Prouni quem tenha renda familiar bruta mensal de até 1,5 salário mínimo por pessoa.

em relação à bolsa parcial do Prouni, tem direito a pessoa que possua renda familiar bruta mensal de até 3 salários mínimos por pessoa.

Analise com atenção em qual categoria você se enquadra!

Prouni: Bolsa Permanência

 

O Programa Bolsa Permanência do Prouni (PBP-Prouni) é um dos programas da Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação (MEC), cujo principal objetivo é oferecer assistência estudantil e, consequentemente, promover a permanência dos estudantes no ensino superior.

As pessoas que são bolsistas do PBP-Prouni recebem um auxílio de R$400 mensais para o custeamento de despesas relacionadas à alimentação, transporte e material didático.

Estão aptas ao requerimento do auxílio concedido pelo PBP-Prouni todas as pessoas que possuem bolsa integral no Prouni e que estejam matriculadas e frequentando um curso de graduação presencial que tenha, no mínimo, seis semestres e carga horária média igual ou superior a seis horas de aula por dia.

Sistema de cotas no Prouni

Assim como o SiSU, o ProUni também possui o seu sistema de reserva de vagas, mais conhecido como sistema de cotas. As cotas do ProUni são destinadas a pessoas autodeclaradas como pretas, pardas ou indígenas, garantindo, portanto, seu acesso às bolsas oferecidas pelo programa.

O número de vagas reservadas é definido com base no número de pretos, pardos e indígenas registrado no último censo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

É válido mencionar que, para concorrer na modalidade de reserva de vagas, também é preciso atender aos pré-requisitos estipulados pelo programa, que estão expostos no item “Quem pode se inscrever no ProUni?”.

Qual a nota de corte do Prouni?

Antes de abordarmos alguns pontos a respeito da nota de corte do ProUni, é necessário que você entenda o que é uma nota de corte. Em resumo, o valor da nota de corte é sempre igual à nota do último candidato que seria aprovado em um determinado curso. Assim, sabendo a nota de corte, fica muito mais fácil de se ter uma noção da nota mínima para tentar conseguir uma bolsa em uma dada modalidade e em um determinado curso.

A nota de corte do ProUni pode variar de semestre para semestre e de curso para curso. Entretanto, você pode consultar as notas de corte das edições anteriores, para a instituição, curso e turno de seu interesse, a fim de que possa fazer uma comparação com a sua nota e analisar as suas chances.

Quais os cursos com menor nota de corte no Prouni?

De modo geral, existem alguns cursos que sempre são mais concorridos do que outros, como Psicologia e Engenharias, por exemplo. Mas isso também é muito variável.

A seguir, elencamos alguns cursos que tendem a ter uma nota de corte menor no ProUni (lembrando que isso pode variar de instituição para instituição, já que nem todas as instituições ofertam os cursos citados):

 
  • Geografia;
  • Letras;
  • Ciências Biológicas;
  • Matemática;
  • Física;
  • Educação Física;
  • Administração.

 

Quais faculdades participam do Prouni?

A relação exata das faculdades que participam do ProUni só é liberada quando as inscrições estão no ar (o que ocorre semestralmente), já que tudo depende da disponibilidade de vagas nas instituições.

Embora algumas delas ofereçam bolsas todos os anos, é necessário se atentar ao site oficial do ProUni, local em que as listas sempre são atualizadas.

Mas, para que você tenha uma base, elencamos algumas instituições da Wyden que sempre disponibilizam vagas pelo programa:

Quando abrem as inscrições para o Prouni 2024?

Como a divulgação do resultado oficial do Enem está marcada para o dia 16 de fevereiro de 2023, as inscrições para o Prouni 2024 acontecem entre os dias 29 de janeiro a 01 de fevereiro.

Fique de olho nas notícias e no cronograma do site oficial do Prouni, que também pode ser consultado no aplicativo oficial!

Prouni: Resultados

Feita a sua inscrição, bem como o devido acompanhamento da mesma durante o período habilitado para isso, basta que você espere que saiam os resultados. Os resultados do ProUni começam a ser contabilizados pelo sistema logo após o término do período de inscrições.

Assim, os participantes são ordenados em ordem decrescente de acordo com as suas respectivas médias obtidas nas provas do Enem. Assim, o concorrente com a nota mais alta obtém o primeiro lugar, até que a última vaga seja preenchida.

Do mesmo modo que o SiSU, caso você opte por concorrer no sistema de reserva de vagas, disputará apenas com as pessoas que se inscreveram na mesma modalidade.

Os candidatos aprovados na primeira opção de curso não poderão concorrer à segunda opção, já que isso só pode acontecer com os candidatos que não foram selecionados para a primeira.

Segunda chamada

A segunda chamada do ProUni é liberada depois do período de matrícula das pessoas selecionadas na primeira chamada. A convocação de candidatos na segunda chamada tende a ser menor pelo fato de ofertar apenas vagas remanescentes da primeira.

Quem foi selecionado na segunda chamada pode realizar a matrícula na instituição de seleção durante o período indicado pelo cronograma oficial. Além disso, os que não foram selecionados têm a opção de manifestarem interesse na Lista de Espera.

Vagas remanescentes

As vagas remanescentes do ProUni são aquelas que não foram devidamente preenchidas no último processo seletivo regular. Os critérios de seleção para as vagas remanescentes são praticamente os mesmos critérios adotados no processo seletivo regular: pode si inscrever o estudante brasileiro que não possua diploma de curso superior e que tenha participado do Enem (a diferença é que a participação pode ter sido a partir da edição de 2010), obtendo média das provas igual ou superior a 450 pontos, bem como nota diferente de zero na redação. Os demais pré-requisitos são os mesmos expostos nos itens “Quem pode se inscrever no ProUni?” e “Quais os tipos de bolsa oferecidos?”.

Ponto importante: não poderá participar o candidato que tenha sido aprovado no processo seletivo regular anterior ou no processo seletivo vigente para as bolsas remanescentes.

SisProuni

O SisProuni é um sistema informatizado do ProUni que contempla todos os dados sobre os bolsistas e sobre as instituições participantes do programa.

A partir desse sistema, o MEC pode ter acesso a todas as informações em tempo real, como, por exemplo, se os estudantes cadastrados têm frequentado as aulas e se as aprovações são em pelo menos 75% das matérias do período letivo.

Além disso, é por meio do SisProuni que a coordenação da instituição faz as devidas atualizações do cadastro das pessoas bolsistas, garantindo, assim, a permanência da bolsa.

O que fazer depois de ser aprovado no Prouni?

 

Depois de sua aprovação no Prouni, você deve procurar a instituição escolhida para realizar a sua matrícula e se dirigir até ela, levando todos os documentos que possam comprovar as informações prestadas em sua ficha de inscrição. Além disso, uma coisa importante a se fazer, também, é comemorar a sua aprovação!

Renovação da bolsa Prouni

A renovação da bolsa ProUni é um processo que pode variar de instituição para instituição, mas, de maneira geral, é necessário assinar um termo por meio do qual seja atestada a situação econômica declarada no momento da matrícula, afirmando que, caso as condições mudem, a instituição será avisada.

Essa renovação é obrigatória e deve ser feita todo semestre. A não renovação da bolsa pode resultar em sua perda. Portanto, atenção aos prazos!

Cancelamento da bolsa pelo Prouni

 

A bolsa do Prouni pode ser cancelada se houver, durante o período de seu recebimento:

  • Realização de matrícula em instituição pública de ensino superior;
  • Não aprovação em, no mínimo, 75% do total das disciplinas cursadas em cada período letivo;
  • Mudança brusca na condição socioeconômica de maneira a não mais atender aos critérios socioeconômicos estipulados;
  • Evasão da pessoa bolsista;
  • Constatação de falsidade da documentação prestada pela pessoa bolsista;
  • Usufruto simultâneo em cursos ou instituições diferentes da bolsa concedida pelo ProUni e do financiamento feito por meio do FIES.

Diferença entre SiSU e Prouni

Embora o SiSU e o ProUni tenham métodos de seleção semelhantes e sejam programas do Governo Federal, existem várias diferenças entre ambos.

Resumidamente, o SiSU seleciona estudantes para ocuparem vagas em cursos de graduação de instituições públicas de ensino superior. O ProUni, por sua vez, oferece bolsas de estudo para o ingresso em instituições privadas de ensino superior.

Se você deseja saber mais informações a respeito das diferenças entre SiSU e Prouni, acesse um conteúdo imperdível do Blog da Wyden, em que são abordados esses pontos de uma maneira mais detalhada.

Diferença entre Fies e Prouni

 

Do mesmo modo que o Prouni e o SiSU, o FIES também é um programa do Governo Federal. Existem várias diferenças entre o FIES e o Prouni, embora ambos sejam destinados a pessoas com baixa renda.

Como já mencionado, o Prouni oferece bolsas de estudo. Já o FIES, por sua vez, oferece financiamento estudantil, cujas mensalidades são inicialmente pagas pelo governo.

Para saber tudo sobre as diferenças entre FIES e Prouni, não deixe de acessar um conteúdo exclusivo do nosso blog, em que são abordadas as diferenças entre SiSU, Prouni e FIES.

 

Uma vez bolsista do Prouni, você tem a possibilidade de mudar de curso, ou seja, de fazer uma transferência. No entanto, a mudança deve ser feita para algum curso de graduação relacionado à área de conhecimento do curso de origem.

Isso quer dizer que, com essa diretriz, não é possível fazer uma transferência de Direito para Medicina, por exemplo.

Sim, quem fez Encceja pode participar do Prouni. Segundo a Portaria do programa, se você concluiu o Ensino Médio por meio da Educação de Jovens e Adultos (EJA) ou pelo Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja), você pode participar do ProUni, desde que atenda aos demais critérios de seleção.

Isso vai depender totalmente do tipo de bolsa que você conseguiu. Se você conquistou uma bolsa integral do Prouni (100%), isso significa que você não precisará arcar com nenhum custo relacionado a mensalidade (nem durante e nem depois dos estudos). Contudo, se você conseguiu uma bolsa parcial do Prouni (50%), isso significa que você precisará pagar a metade das mensalidades do curso escolhido (durante todo o período de estudos).

De acordo com o site oficial, os critérios de desempate do Prouni, em caso de médias idênticas no Enem, seguem essa ordem:

  1. Nota mais alta na redação;
  2. Nota mais alta na prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;
  3. Nota mais alta na prova de Matemática e suas Tecnologias;
  4. Nota mais alta na prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
  5. Nota mais alta na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias.

O bolsista Prouni pode fazer outra faculdade particular ao mesmo tempo e pode, inclusive, escolher financiá-la com o Fies. Caso sua bolsa do Prouni seja parcial, também é possível usar o financiamento do Fies para o mesmo curso.

No entanto, não há a possibilidade de fazer um curso de graduação em uma universidade pública ao mesmo tempo em que está recebendo o benefício do Prouni.

Se você perdeu a bolsa Prouni por reprovação, há a possibilidade de tentar conquistar uma nova bolsa. Mas lembre-se: a perda da bolsa e o consequente desejo de obter uma nova fará com que você tenha de repetir todo o processo. Isso significa que você terá de fazer o Enem outra vez, garantindo uma média acima de 450 pontos e cumprindo os demais pré-requisitos.

Caso a sua renda aumente de modo a não respeitar os requisitos socioeconômicos do Prouni, você perderá a sua bolsa. É por isso que, depois de obter o benefício, você precisa cumprir as regras de manutenção da bolsa Prouni todos os semestres, apresentando os documentos necessários para renovar o benefício.

Você pode cancelar a sua bolsa do Prouni e concorrer a outra, desde que continue atendendo aos critérios de seleção estabelecidos pelo programa.

CADASTRE-SE PARA RECEBER INFORMAÇÕES SOBRE NOSSOS CURSOS

Informe o seu nome completo
Informe um número de celular válido
Preencha todos os campos obrigatórios
4 min de leitura

ProUni - 5 dicas para garantir sua bolsa

5 min de leitura

Qual a diferença entre SiSU, Prouni e Fies?